Estrutura da Dissertação – O Desenvolvimento

Olá, pessoal!

Hoje entramos no módulo “Desenvolvimento da Dissertação“. Quero que vocês prestem muita atenção nos próximos posts, pois esta é a parte mais importante da sua dissertação. É no desenvolvimento que você mostra todo seu poder argumentativo, “ganha” o leitor, e garante sua nota alta.

Para começar, temos que estabelecer os rumos estruturais do texto. Sabemos que sua redação deve ter 4 ou 5 parágrafos. Na primeira opção, seriam 2 de desenvolvimento, e na segunda, seriam 3. A dica é: se você tem dois argumentos bem fortes e um médio, faça sua dissertação com dois parágrafos de argumentação mesmo. É melhor um parágrafo a menos do que um parágrafo mais ou menos!

No entanto, devemos nos acostumar a tentar escrever três parágrafos de desenvolvimento, TODOS com argumentos fortes. Hoje, quero definir bem com vocês essas funções e conceitos do parágrafo.

Sabemos que o parágrafo serve para “organizar” o texto em idéias. Sendo assim, um parágrafo famais pode ter duas ou mais idéias principais. Isso se chama empilhamento de idéias, e é um erro feio, pois mostra falta de organização e planejamento da redação. Por isso, lembrem-se: um bom parágrafo de argumentação possui uma idéia principal bem desenvolvida.

Para esse bom desenvolvimento, temos duas etapas em cada parágrafo de desenvolvimento:

- Tópico-Frasal: é um “período síntese”, normalmente o primeiro, da idéia que será desenvolvida.

- Ampliação: é o desenvolvimento do tópico frasal, ou seja, a explicação do mesmo.

Por isso, atentem para isto: ao escrever cada parágrafo desenvolvimento, certifiquem-se de que há essas duas etapas: o tópico-frasal e a ampliação. Elas garantem a estrutura interna do mesmo.

Observem esse parágrafo retirado de uma redação do ENEM 2007, cujo tema era: “O Desafio de Conviver com as diferenças”:

“Além disso, em um contexto capitalista e competitivo, vivencia-se uma disputa cada vez mais acirrada no mercado de trabalho. Enquanto lutamos por status e posições sociais, cultuamos o individualismo, o que nos deixa míopes. Visando o próprio crescimento e sobrevivência no concorrido mundo contemporâneo, ficamos tão preocupados com nós mesmos que passamos a não enxergar as diferenças particulares e singulares, tão válidas e importantes para o equilíbrio social. Não são necessárias lentes de aumento, mas menos egoísmo para percebermos os outros ao redor.”

Estrutura:

Tópico Frasal: “Além disso, em um contexto capitalista e competitivo, vivencia-se uma disputa cada vez mais acirrada no mercado de trabalho.”  (reparem o uso do “Além disso” como recurso coesivo, pois este era o segundo parágrafo de desenvolvimento)

Ampliação: “Enquanto lutamos por status e posições sociais, cultuamos o individualismo, o que nos deixa míopes. Visando o próprio crescimento e sobrevivência no concorrido mundo contemporâneo, ficamos tão preocupados com nós mesmos que passamos a não enxergar as diferenças particulares e singulares, tão válidas e importantes para o equilíbrio social. Não são necessárias lentes de aumento, mas menos egoísmo para percebermos os outros ao redor.”

Perceberam?

No próximo post, voltarei com recursos argumentativos.

Até lá, não deixem de praticar!

Tags: , , , , ,

  • Léo Pinheiro Goulart

    Na parte ” o que nos deixa míopes”, não deveria o verbo “deixar”, sewr conjugado “deixaM”? Ficaria: “o que nos deixaM míopes”

  • Louize Fischer

    Não. O verbo fica com a conjugação DEIXA mesmo. Nesse caso, porque DEIXAM não combina com o sujeito.


SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline