Redação Pronta: Meios de Comunicação e Censura

Olá, pessoal!

Como prometi, hoje voltei com mais uma redação pronta sobre um tema sempre importante: a relação entre os meios de comunicação e a censura. Essa temática pode cair em qualquer vestibular, e é sempre bom ter argumentos sólidos e fortes.

Este é o tema de 2008 da UERJ: “Os meios de comunicação devem sofrer alguma forma de controle, ou todo controle representa uma censura indevida?”. Tema polêmico e bastante pertinente. Confiram:

DE OLHOS BEM ABERTOS

No panorama contemporâneo, muito se tem discutido sobre o papel que devem exercer os meios de comunicação nas sociedades atuais. Países, como o Brasil, que já sofreram com governos ditatoriais, entendem as feridas que o processo de censura traz, não só para os artistas e jornalistas, que se calam, mas para a própria população, que se vê tolhida de direitos básicos. É certo, no entanto, que os meios massificados podem apelar para banalização e vulgaridade para atender aos interesses do capital. Por isso, uma discussão sobre censura e liberdade de expressão se faz mais do que necessária.

Em primeiro, lugar, é necessário entendermos que os meios de comunicação já são, de alguma maneira, controlados. A imparcialidade jornalística é um mito utópico, uma vez que já é necessário algum tipo de parcialidade para escolher o que vincular nos jornais impressos e na televisão, por exemplo. Considerando que essas estruturas comunicacionais, massificadas como as conhecemos, atendem a interesses individuais de seus proprietários, é coerente afirmar que fatores como o lucro advindo da venda de exemplares, ou do ibope recebido, são determinantes. Logo, pensar em liberdade irrestrita é uma visão ingênua e míope.

Entretanto, devemos evitar qualquer tipo de teoria conspiratória radical, como gostam de defender aqueles que pregam que os meios de comunicação moldam de maneira completa e determinante as mentes de seus consumidores. Já foi comprovado que assuntos como violência e sexo atraem a atenção dos espectadores de televisão. Dessa forma, produtos com esses conteúdos são exibidos de maneira exaustiva, banalizando-os. Para isso, existem organizações não-governamentais, como o Observatório da Imprensa, que acompanha seus passos sem regulá-la, e coloca a disposição da população todas as suas pesquisas e conclusões, evitando alguma possível censura governamental, mas valorizando o bem da sociedade.

Por fim, é válido fincarmos essa discussão na contemporaneidade, uma vez que os meios de comunicação nos dias de hoje são completamente diferentes daqueles de poucos anos atrás. Na atualidade, a internet exerce um poder imenso na parcela mundial que a utiliza, e a credibilidade que os blogs individuais receberam nos últimos tempos afirma o cidadão como ser ativo no processo da informação, atuando como receptor e produtor. Essa falta de restrições faz com que alguns conteúdos sejam equivocados, ou até apelem para a espetacularização e o crime. Cabe, no entanto, ao próprio indivíduo discernir sobre o que deve ou não consumir. Ele tem livre arbítrio e capacidade de raciocínio, e não precisa de uma censura instituída.

Dessa forma, podemos perceber que a censura não é uma opção plausível e aceitável de controle dos meios de comunicação, pois ela fere as liberdades individuais e de imprensa, o que vai contra o próprio conceito de democracia. Se faz necessária, contudo, um forte processo de educação da população com relação ao que deve apreender e consumir nesses meios. As escolas possuem papel fundamental, ao educar crianças e jovens sobre o equilíbrio entre informação adequada e entretenimento proveitoso. Além dela, os pais também devem, em casa, instruir seus filhos de maneira correta. Devemos valorizar e prezar as liberdades de opinião e de escolha, nas suas mais variadas formas.

Volto ainda essa semana com mais algumas questões sobre essa temática. Ate lá, não deixem de estudar! O ENEM já é nesse fim de semana!

Beijos!

Tags: , , , , , , ,

  • http://hotmail.com matheus soares

    gostei muito do texto pois é bom!!!

  • karla f. zerbinato

    Esta redação esta otima, mas eu não consigo ter certeza, de como elaborar algumas redação, com essa . Eu não consigo gravar as norma adequadas para fazer um bom texto, se poder ma ajudar com algumas dicas, me mande um e-mail.
    Obrigada.

  • gabriel dubiela

    carolina, vc caiu do ceu!kkkkkkkk

  • http://www.descomplica.com.br Descomplica

    Realmente, Gabriel! Temos uma excelente professora! :D

  • Guiz95

    eu acho que nunca alguem vai pedir uma redaçao dessa!!!
    os ultimos 2 paragrafos ficaram muito bom, mas os anteriores acho que poderia dar uma objetividade

  • marcelo bitencourt

    liberdade não é libertinagem. nem sempre os pais tão em casa para acompanhar o que as crianças estão vendo.Portanto diante de tanto lixo que a tv exibe já passou da hora de ter um controle .crianças vendo pornografia nesses programas de tv tá correto?

  • daiana

    O texto está ótimo, mas eu tenho uma dúvida: se o tema fosse do ENEM por exemplo, não seria necessário detalhar a solução?
    Os meus professores sempre dizem para não restringir a proposta de solução às escolas e para, quando mencionar educação ou qualquer outra medida, detalhar de que forma ela deve ser posta em prática, mencionar a quem cabe a tarefa de desempenhar as medidas e de quem e como cobrar isso.


SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline