Arquivo da Categoria ‘Redação pronta’

ENEM: Redação Pronta (Exemplar)

Olá, leitores do Desconversa! Vai aí mais uma redação pronta feitinha nos moldes do ENEM pra vocês. Trata-se do tema de 2006, “O Poder de Transformação da Leitura”, uma discussão extremamente importante em um país com tantas falhas educacionais como o nosso.

A dica de site dessa vez também é de igual importância. Todos devem conhecer um pouco mais a Academia Brasileira de Letras, casa dos imortais de nossa amada língua.

PODER VITALÍCIO

O químico francês Antoine Lavoisier, que primeiro enunciou o princípio da conservação da matéria, tornou imortal o pensamento de que na natureza nada se perde e nada se cria, tudo se transforma. Se estamos, então, sempre transformando o que já existe, nos cabe fazê-lo da melhor maneira possível. A leitura pode ocasionar profundas transformações nas vidas daqueles que já possuem a capacidade de raciocínio: os seres humanos. É surpreendente o alcance que este simples e ancestral hábito pode ter.

Em um primeiro momento, podemos apontar a transformação pessoal que o costume de ler pode ocasionar. Usando a leitura como entretenimento, o indivíduo pode usufruir de momentos de abstração, e até mesmo fuga momentânea da realidade circundante para uma outra, ficcional, o que pode ser saudável. Para os que o condenam como um hábito solitário, há inúmeros grupos de estudo em torno de livros, que demonstram que essa pode ser uma prática coletiva. Hoje, existem várias maneiras de se praticar este ato, e blogs, sites de revistas e de jornais afirmam a Internet como eficiente meio pós-moderno de leitura.

Além disso, é possível estabelecer, também, a possibilidade de transformação social. Se a informação é a chave para o conhecimento, a leitura de obras e autores internacionais proporciona o entendimento de culturas e povos diversos. Da mesma maneira, a literatura de outros tempos ensina ao homem o seu passado, possibilitando maior compreensão do presente. Isso pode aumentar a aceitação das diferenças, o respeito pelo outro, e o discernimento para mudar o que há de errado no presente. Se mais autores brasileiros fossem publicados no exterior, poderíamos ser vistos como referência de boa literatura, e não conhecidos somente como o país do carnaval e do futebol.

Por fim, é possível pensar em um efeito mais amplo de transformação política. Sabendo que a leitura aumenta a aptidão cognitiva do indivíduo, e que cada leitor tem sua maneira de perceber e atribuir significado ao que lê, isso pode catapultar a capacidade argumentativa do cidadão. Considerando que vivemos em uma sociedade profundamente influenciada pela mídia de massa, que divulga informações prontas e superficiais, o habito de ler pode levar à reflexão. Pessoas que discutem problemáticas sociais, que sabem de seus direitos e deveres, podem não só votar melhor, mas cobrar dos Governantes que as leis sejam cumpridas, para o bem de todos.

Dessa maneira, para usarmos os conhecimentos de Lavoisier, e fazermos com que o já existente e importante hábito da leitura não se perca, mas se transforme em bem permanente, a sociedade precisa se unir como um todo. Pais devem, junto a escolas, incentivar o costume nas crianças. Se livros são considerados caros, há maneiras de se diminuir o custo de produção dos mesmos, como papéis reciclados. Além disso, as comunidades de cada bairro, de cada cidade, devem se unir para a criação de bibliotecas públicas, por meio de doações de obras, e com computadores para o acesso à leitura também pelos meios mais modernos. O poder do conhecimento não é pontual, limitado, e não se perde. Ele é incalculável, e vitalício.

Obs: Quais temas e assuntos vocês gostariam de ver aqui no Desconversa? Querem alguma redação pronta? Deixem suas opiniões nos “comentários” ali embaixo!

ENEM: Redação Pronta (Exemplar).

Oi, pessoal! Aí vai mais um exemplo de redação pronta feita nos moldes ENEM. Esse foi o tema da prova de 2007, “O desafio de se conviver com a diferença”. Um tema mais global, que permitia ao candidato sair um pouco da esfera brasileira e pensar no mundo, mas ainda se mostrando um cidadão atualizado e disposto a propor soluções para a situação-problema. Na coletânea de textos dessa prova, constava uma parte da Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural da UNESCO. Para quem não conhece esse importante braço da ONU, vale a pena visitar o site do escritório em Brasília.

Não se esqueçam de deixar seus comentários sobre a redação!

Revolução das Espécies

Na escola, estudamos a Teoria da Evolução das Espécies, que afirma que só os mais aptos são capazes de sobreviver. Aprendemos, também, que a biodiversidade é essencial para o equilíbrio e a manutenção da vida na Terra. Entretanto, o mais avançado dos animais, o homem, parece ainda relutar para conviver com diferenças ideológicas, individuais e culturais, esquecendo-se que, embora sejamos uma sociedade de massa, ainda guardamos individualidades e características próprias, vitais para a nossa própria sobrevivência.

A humanidade se vangloria dos avanços tecnológicos e nos meios de comunicação, porém, por vivermos em sociedades desiguais, nem todos têm acesso a eles. A falta de informação para e sobre alguns nichos sociais dificulta o intercâmbio cultural e acentua o desconhecimento em relação ao outro. Sabemos tanto sobre a Europa e tão pouco sobre os países da África justamente por causa dessa desconexão informacional.  Tal fato faz aumentar o preconceito em relação àquilo que é diferente, o que poderia ser reduzido com a obtenção e divulgação de informações de maneira democrática e igual.

Além disso, em um contexto capitalista e competitivo, vivencia-se uma disputa cada vez mais acirrada no mercado de trabalho. Enquanto lutamos por status e posições sociais, cultuamos o individualismo, o que nos deixa míopes. Visando o próprio crescimento e sobrevivência no concorrido mundo contemporâneo, ficamos tão preocupados com nós mesmos que passamos a não enxergar as diferenças particulares e singulares, tão válidas e importantes para o equilíbrio social. Não são necessárias lentes de aumento, mas menos egoísmo para percebermos os outros ao redor.

Ainda, cabe apontar a espetacularização das diferenças por parte da mídia. Esta, que veicula informações prontas e tendenciosas, estimula a cultura da superficialidade. Ao rotular etnias, culturas e religiões, apontando somente algumas características e vendendo-as como um todo definido, criam-se realidades distantes e redutoras. Tais estereótipos contribuem para a intolerância e para os julgamentos imediatos e sem base crítica. É por isso que relacionamos, de maneira ignorante, Oriente Médio a terrorismo e lutas religiosas, e Brasil a carnaval e futebol, como se isso os definisse.

Dessa maneira, é possível entender os motivos pelos quais o homem tem tanta dificuldade para lidar e conviver com as diferenças individuais e culturais. Todavia, precisamos abrir os olhos e usar nossa capacidade de raciocínio e escolha para convivermos com aquilo que é diferente de nós. É necessário juntarmos os conhecimentos que aprendemos em biologia, de Evolução a Biodiversidade, para compreendermos que elas possuem igual importância para o equilíbrio e manutenção de nossa espécie, e que as pluralidades são o que torna o ser humano tão interessante, único, e especial.

Redação sobre vestibular

Pessoal, uma redação pronta, de formato dissertativo, sobre o tema “O vestibular deve acabar?”, quase um clássico das procuras na internet.

Atenção às tentativas de fugir do padrão e ao teor argumentativo, que dão ao texto uma ótima dinâmica. Só não vale copiar e entregar na escola, hein? =)

Tema: “O vestibular deve acabar?”

O “x” em questão

Lápis, borracha e caneta a postos. Preparar, apontar, começou!” – pode até parecer estranho, mas é assim que se encontra a mente de um jovem nos momentos que precedem o início de cada dia de prova do temido vestibular. Mais do que uma simples avaliação, esse sistema se assemelha a uma maratona na qual os “participantes”, injustamente, são submetidos a testes cansativos e equivocadamente seletivos.

É possível que uma bateria de provas possa vir a determinar os rumos da vida de um ser humano? Exagero ou não, esta indagação é pertinente quando se atribui valores tão altos àquele que deveria ser o maior aliado na escolha para o futuro profissional da juventude moderna: o vestibular. Tal procedimento, paradoxalmente, funciona como alicerce para a seleção de indivíduos tidos como aptos por meio do uso de testes nem sempre tão justos, posto que analisam características não muito determinantes para que uma pessoa venha a ser bem sucedida na carreira pretendida, ao invés de darem ênfase a assuntos que possuam maior relação com a mesma ou à averiguação da habilidade do candidato para a área escolhida.

Absurdamente exaustivo. Tal denominação serve como uma forma ampla e plenamente decisiva para o que constitui o vestibular no que tange ao aspecto psicológico. Isso acontece pois o candidato é submetido a uma seqüência desumana de provas cujo conteúdo abrange toda a matéria dada durante os três anos do ensino médio,  tornando-se, assim, um sistema elitista – já que favorece àqueles que tiveram condições de desfrutar de uma superior educação escolar – , além de atuar na inadequadamente no processo de formação do jovem, acentuando-lhe cobranças e responsabilidades que se encontram além das indicadas para o mesmo. Com isso, tornam-se comuns o surgimento e a permanência de casos de estresse, depressão e ansiedade em meio aos ditos “vestibulandos”, debilitando o estado emocional de indivíduos que já encontram-se em uma fase deveras conturbada: a adolescência.

Urge, portanto, a extinção desse sistema que, indubitavelmente, funciona apenas como um meio de manutenção da política aristocrata que há anos persiste no Brasil, visto que uma minoria proveniente das classes média e alta podem investir adequadamente na própria educação. Cria-se, então, um impasse, em que a ausência de interesse e, principalmente, de bom senso daqueles que se encontram dominando o país contrapõe-se às soluções plausíveis para que possa obter-se um quadro educacional irrestrito e que proporcione a todos este direito imprescindível prescrito por lei.


SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline